16 ago, 2019 / por Bento Augusto

Crenças, valores, filtros e âncoras constroem nossos hábitos. Crenças que trazemos de nossos pais e das nossas vivências, valores agregados durante nossa vida, filtros pelos quais passam as informações que recebemos ao longo da nossa jornada e âncoras, os estímulos externos que provocam respostas internas, influenciam como agimos, como nos comportamos, como tomamos decisões.

O que faz a diferença não é exatamente o que aconteceu, mas sim, a forma como registramos e reagimos a isso.

Para a Programação Neurolinguística, as crenças são a base das realizações pessoais de cada indivíduo. Elas são construídas com base na vivência familiar, social e cultural de cada um de nós e nos guiam pela vida, se tornando nossos princípios orientadores.

Todos nós acreditamos, ou desacreditamos, naquilo que aprendemos ou vivenciamos, nos registros de nossa vivência. E a maior parte de nossas crenças está em nosso inconsciente, relacionadas às experiências passadas que influenciam significativamente nosso presente e nosso futuro.

Porém, precisamos sempre nos lembrar que nós não somos o nosso passado. Ele apenas faz parte de nossa história. E por isso podemos ressignificar crenças que nos limitam e mudar nossos comportamentos para ter uma vida melhor.

1234!