29 nov, 2018 / por Bento Augusto

Antes de entrar em uma discussão sobre ter ou não razão, pense: você não vê as coisas como elas são, mas como você é! Tudo depende do seu mapa!

Existe uma pressuposição da Programação Neurolinguística que diz: As pessoas respondem à sua experiência, não à realidade em si.

Isso significa que a vivência que você adquire durante a vida faz com que você interprete as coisas do seu jeito. Nossos sentidos e as nossas crenças constroem o nosso repertório, o nosso mapa de mundo.

Podemos dizer que o mapa é maneira que cada pessoa tem de guardar as informações aprendidas, vividas, sentidas, vistas, ouvidas, percebidas, captadas e processadas de acordo com os seus princípios, crenças e valores. E agimos com base no nosso modelo de mundo.

Se perguntarmos para 10 pessoas o que significa felicidade para elas, cada uma vai apresentar uma opinião diferente. E todas elas estarão certas.

Por isso, é importante respeitar a opinião dos outros. Cada um responde às suas experiências. Por isso dizemos que mapa é mapa.

Tem mais: quanto mais ampliarmos o nosso mapa, mais seremos compreensivos e flexíveis!

1234!